Procure no Blog

19 de nov de 2011

FUTEBOL DO PIAUI 2011:CONFIRA ENTREVISTA DO CESARINO OLIVEIRA AO PORTALFLAPI


De ex-jogador de futebol a presidente da Federação de Futebl do Piauí, o empresário Cesarino Oliveira Sousa concedeu entrevista no gabinete da FFP para o portalflapi, falando do passado e presente no futebol piauiense. Disse textualmente que vai apoiar no que for possível o Flamengo na Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2012, inclusive comparecendo a um dos jogos.

Torcedor do Botafogo por admirar os craques Garrincha e Didi, Cesarino chegou a fazer estágio no Flamengo do Rio de Janeiro para ser treinador de futebol. "Eu sempre fui uma pessoa ligada ao futebol, ao desporto", costuma dizer. Cesarino foi presidente da extinta Fagep - Fundação de Assistência Geral aos Desportos do Piauí -, hoje Fundespi.

Usando a frase "na vida a gente dar um retorno a ela naquilo que se aprende ao longo da vida", refere-se a batalha que teve durante 10 anos como vice-presidente de Lula Ferreira e hoje ocupa o cargo de presidente da FFP. E a caminhada longa começou em 1978 quando jogou futebol profisisonal como atacante no Piauí Esporte Clube. "Só disputei o 1º turno porque precisava estudar".

No Flamengo, Cesarino Oliveira ocupou três cargos: preparador físico, supervisor e treinador, quando Wagner Torres de saudosa memória era o presidente, entre 1980 e 81. Em seguida, a convite de Milton Oliveira, que também era do rubro-negro, foi para o Auto Esporte onde em 83 foi campeão piuaiense. Mais tarde ele ainda voltou ao Mais Querido e tempos depois esteve no Tiradentes e River. "Fui ainda treinador de seleções do juvenil de campo ao futsal", lembra. Acompanhe trechos da entrevista exclusiva:

De que forma você entrou na FFP?

Nessa minha vivência fui convidado na época pelo presidente Fernando Said para ocupar o cargo de diretor de futebol - o vice-presidente era Luis Joaquim Lula Ferreira que mais tarde assumiu a presidência porque Fernando Said havia se candidatado a cargo político. Fiquei somento um ano e na saída indiquei o coronel Raul Feitosa que mais tarde também se desligou da federação.

Mas você voltou logo para a federação...

O Lula havia me convidado para ser o vice-presidente. Aceitava sem nenhum desonra. Porém, o regime como ele era presidencial, como todos conheciam, visto que as decisões era com ele, depois ele e depois ele. Ele não era de democraticamente de administrar junto com os outros. Era muito difícil se conviver.

Foi então que você se lançou a candidato...

Realmente. E dentro dessa situação terminou culminando ao receber convite dos clubes de ser candidato. Eu não queria no momento, levei a ele essa situação, porque era bom ele ter um entendimento com os dirigentes de clubes que não estavam satisfeitos, a fim de que não houve esse impasse. Ele não teve humildade e preferiu ir para o confronto. Nesse confronto terminou me envolvendo e eu fui levado a aceitar ser candidato. E hoje deu no que deu toda essa confusão que está até hoje.

Você chegou a assumir a presidência alguma vez?

Nenhuma vez. Nunca eu tive o convite ou essa oportunidade de ele me chamar para administrar. Nesses 10 anos de vice-presidente eu nunca assumir a presidência da FFP.

Teve um período que você o substituiu..

Teve um momento por um capricho de uma situação. Eu era o 1º vice-presidente, 2º era Pedro Alelaf e 3º Maria Baldoíno, os dois últimos de saudosa memória. O Lula viajou para França a pedido da CBF para chefiar delegação brasileira e não avisou a mim e nem ao segundo vice. Simplesmente disse que ninguém ia assumir. E eu não concordando com o fato vim e assumir para fazer uma festa de aniversario da federação, que na época completava 60 anos de fundação. Fiquei administrativamente 10 dias e como o boicote foi grande, nenhum clube veio a entidade. Até dona Maria (3ª vice, também já falecida) ficou zangada comigo por isso.

E 10 anos depois você faz a festa dos 70 anos....

Nós ainda não sabemos se vamos fazer no dia de aniversário (25). Mas que vamos fazer a festa, vamos. Estamos esperando passar essa conturbação - reconhecimento da eleição pela CBF - para que a gente possa organizar uma festa a altura e não uma a toque de caixa.

Que tipo de contribuição você fez para o futebol?

Toda vez quando fui procurado respondi a altura naquilo que fui chamado para contribuir. Do advento da Nota Fiscal que realizei juntamente com o Vicente (Vicente Sobrinho, quando presidente da Fundespi) e o pessoal da Secretaria de Fazenda. Fiquei até o dia do lançamento da nota e do campeonato e depois em que isso aconteceu eu deixei a federação por também não concordar por determinadas situações. E esta foi a última vez que eu me envolvi. Isto pelo fato do presidente Lula ser muito personalista e ter atitudes de achar que era do jeito dele sem haver concordância.

E a Nota Fiscal volta na tua administração?

Assim como outras situações que existem, nós queremos trabalhar para colocar isso em evidencia.

Como será o relacionamento FFP e Flamengo?

Sou suspeito de falar. Mas gostaria de esclarecer que apoiei a eleição de Jankel Costa para a presidência do Flamengo e somos amigos. Em pouco tempo os resultados irão comprovar o trabalho dele no clube. O Flamengo já mudou a sua cara com relação da parte social e administrativa. E no futebol o time é hoje o representante do Piauí na Copa São Paulo com todos os méritos e direito. O tempo se encarrega de dizer e de comprovar a eficácia daqueles que trabalham pelo futebol.

Na Copa São Paulo, a federação vai apoiar o Flamengo?

Totalmente, ele é o nosso representante. Vamos fazer o possível e impossível para ajudar o nosso filiado e que, com certeza, vai representar bem o futebol do Piauí.

Você promete ir algum jogo do Flamengo?

Eu além de gostar muito de São Paulo, deverei ir acompanhar o Flamengo, não sei se estarei em todos os jogos, mas deverei estar presente.



FONTE: Francisco Pereira

Assessoria de imprensa do Flamengo

Contatos: , 9433-5276, 9924-8003

Nenhum comentário:

PREVISÃO DO TEMPO NAS PRINCIPAIS CIDADES DO PIAUÍ

Globo e Band