Procure no Blog

5 de mai de 2011

FUTEBOL DO PIAUI 2011: SAIBA QUAL A PROPOSTA DO ATUAL PRESIDENTE DA FFP CESARINO OLIVEIRA PARA O ACORDO COM O EX PRESIDENTE LULA FERREIRA NA JUSTIÇA

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DO JUIZADO
ESPECIAL CÍVEL E CRIMINAL ZONA NORTE – ANEXO UESPI
PROC. 001.2011.000.3030-6


CESARINO DE OLIVEIRA SOUSA, já qualificado nos autos
do processo em epígrafe, vem, por meio de seu advogado que
esta subscreve, à presença de Vossa Excelência, expor e
requerer o que se segue:
Tendo em vista audiência de instrução e julgamento,
realizada no ultimo dia 03/05/2011 nesse juizado Especial,
e:
· Considerando a impossibilidade de acordo entre as
partes;

· Considerando a necessidade de que sejam tomadas
providências com elevada urgência e brevidade a
fim de minimizarmos os prejuízos aos sócios
desportivos do Estado do Piauí.

· Considerando ser necessário: firmeza na
manifestação do Poder Judiciário Estadual no
sentido de dar encaminhamento à questão em voga.

· Considerando, ainda que a presente demanda está
intimamente associada ao afastamento preventivo
da Federação de Futebol do Piauí do contexto
desportivo nacional através de manifestação da
CBF, fato que impede a perfeita aplicação e
desenvolvimento das atividades desportivo
profissionais no Estado do Piauí.

· Considerando, que os Clubes Profissionais do
Piauí, desta forma, estão alijados das
competições nacionais e prejudicados em suas
atividades;

· Considerando que a população piauiense, e de modo
especial os torcedores de futebol, são
diretamente atingidos pelo atual conjuntura do
futebol piauiense ante a iminência de privação de
um direito sócio cultural e desportivo
constitucionalmente amparado.

REQUER-SE:

Com o intuito de tentar a resolução da presente causa
sem derivações que possam ser entendidas como favoráveis a
qualquer das partes, vimos propor que, através de medida
compatível e legal adotada por este respeitável juizado
especial, seja encaminhada a realização de NOVO PROCESSO DE
ELEIÇÃO DA DIRETORIA DA FFP, processo este pautado nas
seguintes condições:

1. Seja realizada a disputa somente entre os dois
candidatos à Presidente que obtiveram o maior
numero de votos na disputa do dia 15/12/2010;

2. Participem com direito a voto os mesmo clubes e
entidades que votaram na eleição do dia
15/12/2010.

3. A composição das respectivas chapas que irão
concorrer, deverão ter os mesmos nomes e
respectivos cargos de eleição do dia 15/12/2010.

4. Que a organização, disciplinamento e realização
efetiva da nova eleição seja conduzida e
presidida por pessoa de conduta ilibado e
reconhecido no meio social.

5. Ressalte-se também a necessidade de que o prazo
de realização da nova eleição seja o mais breve
possível, sob pena de inviabilização das
atividades esportivas organizadas pela FFP,
especificamente do Campeonato Piauiense em
andamento, que encontra-se obstado junto à CBF.
Dessa forma, em que pese estarmos à frente da FFP,
acreditamos que a resolução do impasse pela via do
entendimento ou de nova disputa que legitima a direção da
FFP junto ao Desporto Nacional, é o melhor caminho para o
desenvolvimento de nosso futebol e interesse de nosso
estado.

Certo de vossa compreensão,
Nestes termos pede deferimento.
ELISON CARVALHO RÊGO
OAB-PI 5965

2 comentários:

ProF Idelfran (Diário de Teresina ) disse...

Realmente é o que o futebol piauiense precisa " União " E nova eleição.
Assim as coisas ficam as claras e se possivel voto aberto ao público.

Anônimo disse...

Complementando o pensamento do torcedor aí de cima: tem que haver uma reestruturação dos estatutos do clube. Tem que ser público. Público como? Todos os times têm que ter site para levá-lo a conhecimento do torcedor. Depois, tem que dizer a data prevista e bem especificada para registro de chapas e eleições do clube (em voto fechado, porque voto não se vende).

Começando pelos clubes, que na maioria das vezes, principalmente do interior, são donos de clubes ou prefeitos da cidade, o torcedor vai se sentir bem representado, para por exemplo os arbitrais e a eleição da mentora maior, a Federação, aí sim digne-se pelo voto aberto.

Até a título de sugestão, o voto do clube teria que ser vinculado ao que foi decidido em Assembleia Geral antes da eleição, para se houver "traição" no voto, existir motivos para a oposição no clube.

Como mudar a mentalidade dos clubes? Deveria partir de cima pra baixo, da Federação (se preciso for, com os dirigentes de clubes assinando termo de ajustamento de condutas junto ao Ministério Púlico). Está faltando exatamente isso no futebol piauiense: essa aproximação torcedor - clube.

Evandro Paiva

PREVISÃO DO TEMPO NAS PRINCIPAIS CIDADES DO PIAUÍ

Globo e Band