Procure no Blog

3 de jun de 2010

FUTEBOL DO PIAUÍ 2010: COMERCIAL E FLAMENGO EMPATAM EM JOGO CHEIO DE EMOÇÕES

Um empate de quatro gols marcou a abertura da Fase Final do 2º Turno do Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais, hoje (03), no Estádio Albertão, em Teresina, entre Flamengo e Comercial. O time de Campo Maior ficou duas vezes na frente do marcador, mas terminou cedendo o empate a poucos minutos do final da partida. Manteve, porém, a invencibilidade diante do Flamengo na atual temporada.


A história da primeira partida da final do 2° turno poderia ser resumida em uma frases: um grande jogo. Foi isso que o torcedor que esteve no Albertão, em bom número, ressaltge-se, constatou no embate desta quinta-feira. Acima de tudo porque, além dos quatro gols, tanto Flamengo quanto Comercial tiveram seus momentos de superioridade sobre o adversário com a criação de várias oportunidades para tornar o placar mais elástico.


No primeiro tempo, a superioridade do campeão piauiense foi incontestável. As jogadas na área do Comercial ocorriam a todo instante, com o time de Campo Maior não conseguindo passar do meio de campo. Ou, quando o fazia, somente em jogadas esporádicas. Apesar de manter a posse de bola por muito mais tempo, o Flamengo foi quem sofreu o primeiro gol.


Uma jogada já conhecida do time comercialino, buscando a cabeçada mortal do zagueiro Alisson. Mas nem precisou. Embora ele tenha ido de encontro à bola, as imagens da TV mostraram que o desvio para as redes foi feito por outro n° 4 - o do Flamengo -, Laércio, contra. Mas o árbitro Antônio Dib confirmou que o nome de Alisson é o que vai para a súmula.

Antônio Carlos cobra o pênalt: bola para um lad, goleiro Neto para o outro. Gol do Flamengo (Foto: Severino Filho).


O gol deu uma certa tranquilidade ao time visitante, mas não o suficiente para encolher o Flamengo. Atrás do marcador, a equipe rubro-negra foi à frente e terminou chegando ao empate através de uma penalidade máxima. Zuza entrou em condições de marcar e foi derrubado pelo goleiro Neto. Na cobrança da falta máxima, Antônio Carlos chutou no canto esquerdo do goleiro, que pulou para o lado oposto.


Na fase complementar, os papéis se inverteram e foi o Comercial quem mandou no jogo. Passeou em campo. E chegou ao segundo gol quando Zé Rodrigues aproveitou um cruzamento de Barata e não perdeu a oportunidade de marcar seu 13º gol na competição, afirmando-=se cada vez mais como o goleador máximo da competição.


Apesar de estar em casa, diante de sua torcida, o Flamengo teve que assistir a um Comercial tranquilo, tocando a bola com precisão, ditando o ritmo da partida. Que parecia praticamente perdida, não fosse a experiência e ousadia do meia Antônio Carlos que, como já fez em outras ocasiões, arriscou o chute de fora da área e acertou "na veia", não dando nenhuma chance a Neto. Um golaço que mantém o Flamengo vivo e na rota do bi.

O goleiro Herivelton tenta evitar a saída da bola ante a aproximação do adversário (Foto: Severino Filho).


Destaques para o trio Ivanzinho, Fábio e Evandro, do Comercial, e para o meia Antônio Carlos, do Flamengo. Além da arbitragem de Antônio Dib, muita boa e sem comprometer o andamento da partida. O empate não modificou a situação das equipes para o segundo jogo. Quem vencer ganha o segundo turno. No caso do Comercial, o título arrastão, por ter sido também o campeão do 1º turno. O empate vai provocar uma prorrogação de 30 minutos, onde o time de Campo Maior precisará apenas do empate para ficar com o título.


FICHA TÉCNICA


FLAMENGO 2x2 COMERCIAL (Campeonato Piauiense de Futebol da 1ª Divisão de Profissionais - 2º Turno - Decisão - 1º jogo); Data: 03/06/2010 (quinta-feira); Local: Estádio Albertão (em Teresina); Arbitragem: Antônio Dib Moraes de Sousa, auxiliado por Rogério de Oliveira Braga e Antônio de Oliveira Macedo.


Gols: Alisson (cabeça) 23 e Antônio Carlos (pênalti) 38 do 1º tempo; Zé Rodrigues 22 e Antônio Carlos 40 do 2º.


Flamengo - Herivelton; Marcelão, Laércio e Serginho (Joniel); Eduardo Igor (Marcelo Sá), Binha, Luciano (Tote), Antônio Carlos e Zuza; Leandro Porto e Roni. Técnico: Paulo Ricardo Moroni.


Comercial - Neto; Barata, Márcio, Alisson e Jean Carlos; Ivanzinho, Fábio, Rafael Araújo e Evandro (Bezerra); Zé Rodrigues e Coreano (Jefson). Técnico: Joaquim de Oliveira Lemos Júnior (Aníbal Lemos).


FONTE:SEVERINO FILHO(BUIM) ACESSEPIAUÍ

8 comentários:

Anônimo disse...

O único jogador criativo nesse time do Flamengo é Antônio Carlos, sem exagero nenhum. Quando o Roni vai buscar a bola de trás e perde, arma o contra-ataque para o adversário. A esquerda é o nosso calcanhar de aquiles. Na direita, tem um lateral que não sabe cruzar. Só fama. Prefere ficar no meio de campo e é lerdo pra dizer um termo mais suave. O ataque é uma brincadeira de mal gosto, poucas chances criadas. Só bola parada, balão na área adversária e seja-o-que-Deus-quiser. Detalhe: não ganhamos nenhuma segunda bola, tanto no campo de defesa para o abafa, como no campo de ataque. Rebote, minha gente, que o ataque deles é veloz! Toda vez que o ataque do Comercial batia de frente com a zaga do Flamengo levava vantagem, porque a nossa zaga é lenta, dá o ouro, faz linha burra e se não fosse o Herivélton operando milagres, o resultado seria mais trágico. Esse foi o retrato da partida. O Comercial tem uma qualidade que falta ao nosso time, rapidez na troca de passes, com 4 toques se chega na área de defesa da nossa equipe. Não soubemos aproveitar o fator campo, agora é correr atrás naquele caldeirão artilheiro que eles têm. Do time deles, gostei do [#2] Barata jogando livre, [#7] Fábio pela visão de jogo e por deixar a nossa zaga na mão e [#10] Evandro o mais habilidoso desse time. Zé Rodrigues prendia a atenção da nossa zaga, que quando um saía para o combate, o goleador do campeonato ficava de frente para o nosso goleiro. Aquele golaço do Antônio Carlos de Deus caiu do céu.
Outra barbaridade que vi no jogo de ontem e contra a SEP: Tote na lateral esquerda. Perdíamos o lado direito, que não dava opção de jogo, tanto que a bola chegava mais na esquerda, onde a canhotinha do Tote não saía passes precisos. Eu colocaria o Eduardo Igor do lado esquerdo, mas de sobreaviso. "Você que não sabe bater falta nem ir para a linha de fundo e cruzar fica acompanhando as descidas do Barata".
Outro ponto: a finalização. Tenha paciência. Não é de hoje que quem chuta a gol frequentemente na grande área são os dois homens de frente e o Antônio Carlos e fora da área, o Luciano e o Zuza. O Binha tinha que largar o pé mesmo na bola e sair queimando a luva do goleiro.
Erros infantis na defesa. Laércio ou Marcelão querer sair com a bola de forma atrapalhada? Ou é falta confiança em não descer feito laterais diante de um time repleto de defensores ou falta de treinamento com a bola no chão. De bola aérea estamos bem servidos. Já com o Serginho a jogada já foi até decorada, um zagueiro rola para ele e o capitão dá o chutão despretensiosamente pra ver se cai na cabeça de alguém. Futebol improdutivo e de sorte ou não.

Evandro Paiva

Anônimo disse...

Futebol de gente grande
Há muito não via um futebol de primeira. Estou falando do futebol do Comercial de Campo Maior.Sem dinheiro, sem estrutura. O seu volante fazia chover. Valeu o ingresso de R$ 15,00 pelo Comercial. O segundo gol foi uma pintura de Picasso.
Raimundo Pereira
Analista de sistemas

Anônimo disse...

Se o Flamengo quer mesmo ser campeão, tem que começar modificando a sua escalação: [#1] Herivélton; [#5] Alessandro (líbero, que cuidará na marcação especial nos meias do Comercial, mas sem fazer faltas próximas do gol, e fazendo às vezes de lateral esquerdo quando houver o contra-ataque rubro-negro), [#3] Marcelão, [#4] Laércio; [#2] Tote, [#8] Erivan (CAPITÃO) para dar uma qualidade nos passes apesar de não ter mais idade para ficar correndo atrás de jogadores velozes que o Comercial possui, [#7] Binha, [#6] Eduardo Igor fazendo uma marcação especial no Barata; [#10] Antônio Carlos, [#9] Finha e [#11] Roni. Me diga se com essa escalação, o Flamengo não é campeão? O Leandro Morto se esconde no jogo, assim como o seu Eduardo Igor, e vira alvo fácil da marcação do time comercialino e o Serginho só dá patada lá atrás.

Evandro Paiva

Anônimo disse...

TIME DO RIVER -PI DISPENSA JOGADORES APÓS MUITO SOFRIMENTO PAGA APENAS 50% DO QUE DEVIA AOS ATLETAS E FICA DE DEPOSITAR O RESTANTE EM 04/06/2010 MAIS NÃO CUMPRE COM SUAS OBRIGAÇÕES !!

Anônimo disse...

EVALDO DIRETOR DO TIME DO RIVER -PI E EDIMAR AGORA SEGUER ATENDEM OS JOGADORES PARA TRATAR SOBRE AS DESPESAS NÃO PAGAS A ATLETAS QUE OS MESMOS DISPENSARAM !! DESSE JEITO NÃO DÁ !!

Anônimo disse...

PRESIDENTE ELISEU DO TIME DO RIVER - PI NÃO CUMPRE COM OBRIGAÇÕES DOS ATLETAS E AINDA DIZ QUE É CRISTÃO ASSIM NÃO DÁ ELISEU FORAM DISPENSADOS COM A PROMESSA DE RECEBER OS OUTROS 50% ATÉ 04/06/2010 E AGORA OS DIRETORES SE QUER ATENDEM OS ATLETAS PARA TRATAREM DO ASSUNTO !! DESSE JEITO OS ATLETAS VÃO TER QUE RECORRER AO MINISTÉRIO DO TRABALHO !! ASSIM IRAM SABER QUE O TIME NÃO ASSINOU AS CARTEIRAS DOS ATLETAS QUE PASSARAM ESTE CAMPEONATO NO TIME !!

Anônimo disse...

Concordo plenamente com o comentário abalizado do Sr. Evandro. Quero parabenizá-lo. E gostaria que o Moroni atentasse para as colocações inteligentes da apreciação e procurasse tirar algum proveito para a complementação de seus conhecimentos, que reputamos como grandes.
Um abraço, João de Deus.

Anônimo disse...

RIVER - PI ATÉ A PRESENTE DATA NÃO ACERTA SALÁRIOS DOS ATLETAS DE FUTEBOL QUE JOGARAM O CAMPEONATO 2010 !!

PREVISÃO DO TEMPO NAS PRINCIPAIS CIDADES DO PIAUÍ

Globo e Band