Procure no Blog

3 de jun de 2009

FUTEBOL DO PIAUÍ 2009: FLAMENGO TEVE TODOS ATLETAS ABSOLVIDOS NO JULGAMENTO DA COMISSÃO

Em sessão que teve quase três horas de duração, a Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva, reunida na noite desta terça-feira (02), absolveu todos os atletas do Flamengo e os quatro árbitros que foram denunciados pela Procuradoria em face dos acontecimentos registrados no clássico River x Flamengo do dia 10 de maio próximo passado.

Marcada para 18 horas, a reunião só foi começar por volta das 19h10, encerrando próximo das 22 horas. Com problemas de ordem técnica, ninguém conseguiu colocar o DVD que servia de prova para reprodução no aparelho instalado na sala de reuniões do TJD. O jeito foi dar iníco aos trabalhos sem a apresentação das imagens que serviram de embasamento para a denúncia do procurador Carlos Damasceno Alelaf.

Os membros da comissão - Félix Valois, Everanes Lima e Charles Melo -, sob a presidência do Dr. Carlos Augusto, passaram a analisar todas as situações preliminares colocadas pelo advogado do Esporte Clube Flamengo, José do Egito Barbosa, que tentou impedir, com diversos argumentos, a realização do julgamento. O presidente do clube, Everaldo Cunha, também se manifestou. A defesa do Flamengo também fez questão de destacar que o artilheiro do campeonato, França, do 4 de Julho, foi expulso duas vezes e não foi a julgamento em nenhuma oportunidade.

Estava tudo pronto para começar o julgamento. Na denuncia, Carlos Alelaf citou quatro atletas do Flamengo - Beto, Serginho Matogrossense, Michel e Roni - como participantes da briga com os atletas do River - e os árbitros (Leitão, Lima Jr, Edmilson Timóteo e Manoel Ibiapina) por omissão no relatório. No caso do árbitro, embora tenha citado que houve o conflito, Alelaf viu omissão por ter o mesmo informado "não ter condições de identificar os atletas envolvidos".

O grande trunfo da defesa terminou sendo o problema do aparelho que iria reproduzir as imagens do DVD. Sem as imagens, que serviram de embasamento para a Procuradoria, tanto José do Egito, advogado do Flamengo, quanto José Steifel, presidente do Sindicato dos Árbitros e advogado dos mesmos, alegaram a falta da prova principal, as imagens. O resultado foi a absolvição de Beto, Serginho Matogrossense, Michel e Roni, atletas do Flamengo, e dos árbitros João José Leitão, Francisco Pereira de Lima Júnior, Edmilson Timóteo da Silva e Manoel Ibiapina Lima.

De todos os denunciados, somente o preparador físico do River, Manoel Liberato Castelo Branco Filho, foi punido, uma vez que o mesmo foi denunciado sem a necessidade da prova de DVD, tendo em vista que sua exclusão pelo árbitro ocorreu durante o jogo, por estar dando instruções ao goleiro riverino próximo à meta tricolor. Foi punido com trinta dias.

FONTE:SEVERINO FILHO (BUIM)

Nenhum comentário:

PREVISÃO DO TEMPO NAS PRINCIPAIS CIDADES DO PIAUÍ

Globo e Band